(85) 99681-5505 / (85) 98618-6345

(85) 99681-5505 / (85) 98618-6345

Cistite não acaba com chá. É um dos tipos de infecção urinária que só médico pode curar.
Infecção Urinária

Ela teve cistite e tomou chá. E da noite para o dia quase chorou ao urinar de tanta ardência. Só depois de medicada é que passou a sentir algum alívio.

Lembra daquele dia em que você estava com dor ao urinar, e sua avó, mãe, empregada e até sua secretária vieram com um chá milagroso, e você bebeu e o máximo que conseguiu ficar foi com mais vontade de urinar, e tudo continuou ardendo como dantes?

Nada contra a mamãe natureza, e tomar chá não é de todo nocivo para quem tem infecção urinária, pois é preciso tomar muito líquido que ajuda no tratamento, principalmente água, e de preferência dois litros por dia.

A história: você apresenta um problema preocupante, como a infecção urinária, e encontra uma dúzia de ‘pseudo’ curadores mandando você fazer isso ou aquilo, e como em um passe de mágica você embarca na automedicação e sente o problema se agravar.

Infecção é coisa séria. O mais indicado é procurar um médico, mas com uma infecção urinária vamos combinar que vai ser difícil manter-se de pé por muito tempo, imagina então correr todas as unidades de emergência espalhadas pela cidade em busca de atendimento.

Já com um plano de saúde, a coisa fica bem mais fácil: basta pegar um telefone, marcar a consulta e logo depois do diagnóstico e um antibiótico, claro que receitado por um médico, você resolve o problema de vez.

Você já deve ter contraído algum tipo de infecção urinária, como a cistite, que é aquela infecção que atinge a bexiga, e é a do tipo mais comum. Se não teve, é uma privilegiada – e saiba que a escolha do gênero foi proposital porque as estatísticas apontam que há mais incidência de casos na mulher.

A explicação: como na mulher o canal é bem mais curto que no homem, a infecção urinária se dá quando um tipo de bactéria do tipo gram-negativo, que tem um nome pra lá de esquisito, ‘Escherichia coli’ – presente no intestino – entra pela uretra.

E como a uretra fica bem próxima do ânus, na mulher, ela ocorre com mais frequência. Alguns micro-organismos, como fungos e vírus, também se valem do mesmo portal de acesso. Ao entrar pela uretra causam a uretrite, mas quando invadem a área central dos rins, a coisa se complica. É quando vemos pessoas curvando-se de dor.

É por isso que nos rins, a infecção urinária tem um caráter bem mais grave, e recebe um nome pomposo, a pielonefrite, que além de dor – e os rins não costumam doer – provoca febre alta, acima dos 38 graus, o que não se observa nem na uretrite e nem na cistite, que não apresentam febre e quase nenhum sintoma. Como dizem os especialistas, são bactérias assintomáticas.

Se você acha que tem algo por aí, observe os sintomas e procure um médico:

• dor ao urinar – que pode também ser traduzida como sensação de peso ou ardência – e que é mais presente na cistite e na uretrite;

• urina com coloração mais escura e densa;

• sensação recorrente de que a bexiga ainda continua cheia, onde a vontade de urinar é constante, às vezes, no momento em que você acaba de sair do banheiro, mas quando tenta de novo fica urinando aos pinguinhos;

• na cistite, ainda ocorre um probleminha a mais: a pessoa não consegue segurar a urina até chegar ao banheiro;

• presença de sangue na urina – se detectou, não entre em pânico – os médicos garantem que não é perigoso, é proveniente do próprio processo infeccioso;

• vômitos e ânsias de vômito são mais característicos na pielonefrite, nos outros tipos a pessoa somente fica indisposta, mas caso apresente náuseas e comece a vomitar, é melhor correr, pois já começaram a mudar de estágio;

• geralmente, na pielonefrite você apresenta dor em ambos ou em um dos lados do corpo, que é a chamada dor lombar, e como já mencionado neste artigo, os rins só doem em casos extremos;

• mau cheiro, principalmente na cistite e na uretrite, mais em decorrência da quantidade de bactéria eliminada ou em função da forte concentração de ureia – que já existe em grande quantidade na urina -, e como não está diluída acaba produzindo o cheiro ruim;

• a pielonefrite pode levar à infecção generalizada, caso não seja identificada e imediatamente tratada, principalmente entre os idosos, que são os que apresentam menos defesas imunológicas e são mais propensos ao desenvolvimento de problemas neurológicos, ficando prostrados, desorientados ou com níveis de consciência bem reduzidos.

• além de dor pélvica e no reto.
Veja também como alguns fatores orgânicos ou de natureza sexual podem causar a infecção urinária:
• pus na uretra ou corrimento uretral – que pode estar associado com alguma das doenças sexualmente transmissíveis;

• gente que tem vida sexual em dia é bem mais propensa à infecção urinária;

• são considerados fatores de risco espermicidas e até as pílulas anticoncepcionais;

• depois da menopausa, principalmente pela baixa quantidade de estrogênio – o déficit do hormônio deixa o aparelho urinário mais vulnerável e mais propenso à infecção;

• bloqueios como pedras nos rins ou inchaço (aumento) da próstata.

Caso tenha identificado qualquer sintoma, corra para um médico, de preferência, veja um especializado na área, e é bom ter em mente que qualquer problema de saúde se não for tratado com a devida urgência tende a piorar.

Se quiser tomar um chá, faça isso, primeiro para dar uma acalmada, ou até para auxiliar a digestão, mas para facilitar a limpeza lembre-se que o recomendado é beber muita água. Ajuda,e você nem tem ideia do quanto.

Faça um plano de saúde fale com um dos nosso corretores.

Positive SSL