(85) 99681-5505 / (85) 98618-6345

(85) 99681-5505 / (85) 98618-6345

A estética lança, a cada dia, novos tratamentos corretivos e não é mais exclusiva do público feminino.
estética

Mulheres agora têm que disputar os horários dos esteticistas e até os
tratamentos de beleza com um número cada vez maior de homens.

A estética lança, a cada dia, novos tratamentos corretivos e não é mais exclusiva do público feminino.

Eles se mantinham em um mundo à parte da estética até que começaram a fazer as unhas nos salões de beleza. Logo depois, engrossaram as estatísticas da venda de cosméticos e mesmo mantendo o foco no horizonte, de preferência repleto de curvas femininas, olharam para seus próprios umbigos.  

O choque maior: a tão decantada barriga de chope não era mais determinante de macheza, significava desleixo, alguns queriam se livrar dos pelos do corpo, eram machos e não um bando de macacos peludos.  Muniram-se de informações e logo estavam dando aquele trato no visual dentro de uma clínica de estética. Espaço, até então, exclusivo da mulher.  

Agora, vejamos pelo prisma do universo feminino e vamos constatar que na linguagem da estética, a expressão muito usada nos dias de hoje, de que ‘menos é mais’ é muito adequada. Um homem com menos barriga é, sem dúvida, mais atraente, com menos cravos e espinhas é mais bonito.

E isso vale para ambos: com menos gorduras, principalmente as localizadas na barriga, costas e coxas, mais elegância; menos estrias, varizes e celulites resultam em uma pele mais uniforme e saudável; quanto menos rugas mais juventude; menos manchas na pele do rosto e do corpo, mais beleza.
Menos é o que mais vem sendo exigido pelas agências de modelos, inclusive como vigilantes da dieta diária, quando menos comida no prato, mais contratos, mais fotos, mais figurações em comerciais. E não só das moçoilas, pois nesse campo a exigência também é extensiva para os modelos fotográficos masculinos.

Desde que a estética cumpriu a finalidade de dar vida ao belo, seja pela visão da filosofia diante da arte, seja pela ciência que o ressalta em cada ser, hoje ela cumpre a função de instaurar a beleza com uma série de recursos que deixariam um ‘Descartes’ em êxtase, em meio a tantos fórmulas e aparelhos inovadores. 

Tá certo que a estética idealista tem origem na noção platônica de que o belo se identifica com o bom. Mas, Imagine como Platão reagiria quando soubesse de que o uso de uma toxina botulínica produzida por uma bactéria, a Costridium botulinum – o popular botox – suaviza rugas de expressão e acaba com os pés de galinha?

E será que pelo menos entenderia que o belo também é um ‘arraso’ naquela pessoa que aumentou os seios ou os glúteos aplicando consistentes mililitros de silicone? Que ainda fez algo chamado lipoaspiração, e ainda retirou as costelas chamadas ‘flutuantes’ só para dar uma afinada na cintura?

Hoje, é necessidade prioritária, e a pessoa fica fazendo incontáveis sacrifícios e cometendo excessos, tanto para exibir um corpo só comparado ao das estrelas da tevê, quanto das ‘Top Models’ que pisam nas passarelas daqui e do exterior, para postar uma ‘self’ do tipo escultural e viralizar nas redes sociais, tudo em nome da estética.

Aqui cabe uma ressalva, essa ‘urgência’ em se submeter a um procedimento estético de qualquer tipo muita das vezes esbarra em acidentes de percurso, que nem sempre dão resultados estéticos, e a pessoa, nos casos mais amenos, fica com cicatrizes monstruosas, além dos noticiários informarem vários casos de óbitos.

Escolher quem trabalhe visando a excelência na qualidade pode ser o divisor de águas para você alcançar o resultado esperado. Para isso um bom plano de saúde, que só trabalha com profissionais qualificados, pode te oferecer a segurança na escolha da clínica ou do esteticista. Caso você não saiba, alguns procedimentos só podem ser realizados por um médico.    

Veja alguns dos procedimentos mais concorridos no campo da estética tanto pelo público feminino quanto pelo masculino:
  • Para eliminar a gordura localizada:

A estética vai tratar de eliminá-la nos quadris, nas costas, no abdômen, os chamados pneuzinhos, nos lugares em que a gordura é mais resistente à eliminação. Mas, é importante acompanhar a alimentação com um bom nutricionista e verificar com o clínico os seus níveis hormonais.

  • Para dar cabo das estrias:

Nas clínicas e consultórios de estética, as mulheres em geral têm verdadeiro pavor só de ouvir o nome, mas que aquelas marquinhas que teimam em deixar sua pele como se fosse listrada em relevo decorrem na maioria das vezes do chamado efeito sanfona, e até mesmo após à gravidez, como consequência da perda da elasticidade da pele.

  • Na eliminação das celulites.

As bolsinhas de gordura que, em efeito figurado, dão à pele um aspecto de casca laranja, ocorrem quando há falta de oxigenação. Elas também podem se apresentar em casos de disfunção metabólica, problemas de circulação e também por problemas hormonais. O bom é fazer o tratamento em dobradinha: com o profissional da estética e com seu médico.

  • Na flacidez:

O envelhecimento da pele é uma das causas mais comuns. Mas, existem fatores como o fumo e o álcool e dietas do tipo relâmpago que são responsáveis pela perda do colágeno e da elastina da pele e das proteínas essenciais que dão vigor aos músculos. 

A prática de exercícios é fundamental para a manutenção de músculos mais rijos. Alguns aparelhos de estética ajudam a mexer com os músculos, como se você estivesse frequentando uma academia. Mas, sempre há a necessidade de verificação hormonal, e mais uma vez o médico tem que entrar em ação.

Atualmente, os homens buscam se adequar aos conceitos estéticos do mundo moderno para se libertar dos transtornos internos produzidos pela exposição não ideal da própria imagem, que ocasionam, na maioria das vezes, além de tristeza, muita ansiedade e até depressão. Aí além de qualquer tratamento no campo da estética, só um médico pode resolver.

Positive SSL