O plano de saúde cobre vacina?
O plano de saúde cobre vacina?

O plano de saúde cobre vacina?

O plano e seguro saúde cobre vacina?

Embora a saúde privada seja muito melhor do que o SUS, é importante saber se o seu plano e seguro saúde cobre vacina. A resposta é que pode ser que sim ou não, dependerá apenas dele e também da maneira pela qual o mesmo trabalha.

Obviamente que algumas pessoas têm medo de tomar vacina e acreditam que vão ficar doentes. Essa visão é bem antiga e se tornou um verdadeiro mito, mesmo não sendo verdade, a sociedade tomou isto como uma verdade.

Essa postagem tratará desse assunto e mostrará se o seu plano e seguro de saúde cobre vacina ou não, porém não para apenas nisso. Será explicado os vários tipos de vacinas e os cuidados necessários para ter acesso a esse tipo de serviço.

 

O que é uma vacina?

Um plano e seguro de saúde cobre vacina pode ser explicada como um vírus ou bactéria que introduzida no corpo de uma pessoa ou animal. A ideia é fazer com que o organismo crise anticorpos de defesa e em seguida esteja imune contra isso. Por exemplo: a vacina contra a gripe é aplicada e aquela pessoa não pegará gripes fortes, pois o seu corpo estará imunizado. Existem 4 tipos e vacinas que são as mais comuns, confira abaixo quais são:

  • Vacina Inativada– São produzidas com bactérias ou vírus que estão mortos por algum tipo de processo químico. Podem ser contra vários tipos de doenças como o tétano, a hepatite B, HPV e raiva.
  • Vacina Atenuada– Neste caso são compostas por vírus e bactérias que ainda estão vivos, porém não causam doenças. Alguns exemplos são vacinas contra a febre amarela, rubéola e sarampo.
  • Vacina Combinada– Apresentam alguns antígenos que são mais de que um agente infeccioso e a ideia é estar protegido contra várias doenças. Um exemplo disso é a SCR (sarampo, rubéola e caxumba).
  • Vacina Conjugada– O objetivo dessas vacinas é conseguir uma resposta do sistema imunológicas através de alguns agentes patogênicos. Por exemplo: a vacina contra hemófilos tipo B.

É comum pensar as razões pelas quais existem tantos tipos de vacinas e também que todas poderiam ser de apenas um tipo. Entretanto é necessário destacar que as doenças não são assim e, portanto, as vacinas precisam acompanha-las.

Existiram também algumas diferenças, as vacinas atenuadas e também as inativadas terão uma resposta imunológica bem diferente. A velocidade e a intensidade não são iguais, por exemplo: as atenuadas darão mais proteção a longo prazo e são mais comuns para vírus.

É essencial destacar que tudo dependerá o seu médico e em alguns pode vir a existir alergia a algo que vai na vacina.

 

Plano e seguro de saúde cobre vacina?

O plano de saúde cobre vacina, porém as formas como isto acontece pode variar de acordo com a situação. Algumas seguradoras optam por dar descontos especiais e outras oferecem até reembolso, tudo depende do que está no contrato.

O SUS (Sistema Único de Saúde) oferece a maioria das vacinas e qualquer pessoa pode fazer o uso. O plano e seguro  saúde cobre vacina, porém a maioria apenas as que são obrigatórios como por exemplo: a da dengue (para os grupos considerados de risco).

As demais podem ter valores maiores e fica a critério da clinica particular de estabelecer os valores. O plano de saúde poderá ainda te reembolsar ou dar descontos especiais, mais uma vez, dependerá apenas dele.

É essencial procurar a central de atendimento e perguntar ou mesmo o site oficial. A ANS em caso de algum procedimento errado do plano de saúde poderá interceder e fazer com que eles cumprem o que está na lei. É recomendado ler o contrato e se possível descobrir quais vacinas estarão cobertas.

Proteção individual.

Durante a gravidez, a criança recebe anticorpos da mãe que a protegem contra um número limitado de doenças por alguns meses. A amamentação também contém anticorpos que têm um efeito protetor contra, por exemplo, infecções intestinais, mas não contra doenças graves, como poliomielite, difteria ou tosse convulsa. A vacinação em tenra idade é, portanto, absolutamente necessária! Quem é vacinado fica protegido contra uma determinada doença ou, na pior das hipóteses, a experimenta de forma menos séria.

 

Proteção coletiva

A vacinação não é importante apenas para um indivíduo. A população total também está melhor protegida se o maior número possível de pessoas tiver sido vacinado. Este princípio é chamado imunidade de grupo. Por exemplo, se 95% das pessoas de um grupo populacional forem vacinadas contra uma doença específica, a doença não circulará mais, mesmo com os 5% restantes. A porcentagem de pessoas que precisam ser vacinadas para obter essa imunidade em grupo varia de acordo com a doença. Essa imunidade de grupo também protege as pessoas que não podem ou não podem ser vacinadas por razões médicas ou outras, ou crianças que são jovens demais para receber determinadas vacinas.

 

Peça aqui sua tabela gratuitamente, tire todas suas dúvidas.
Optimized with PageSpeed Ninja